Centro Social Nª Srª do Extremo
MISSÃO: “Cuidar e promover a qualidade de vida, com dedicação, partilhando com amor.”

Rendimento Social de Inserção




Em 2007, o CSNSE celebrou com o Centro Distrital da Segurança Social de Vila Real um protocolo, que tem como objetivo desenvolver ações de acompanhamento dos beneficiários do Rendimento Social de Inserção. Foi criada assim a Equipa de Protocolo do RSI, constituída por dois técnicos superiores e três ajudantes da ação direta, que intervêm em todo o concelho de Vila Pouca de Aguiar.

O Rendimento Social de Inserção, instituído pela Lei 13/2003 de 21 de Maio, é uma medida de política social que visa assegurar a inserção de pessoas e famílias excluídas ou em risco de exclusão. Esta medida consiste numa prestação económica de montante variável e carácter transitório, suportada financeiramente pela Segurança Social. Constitui um mecanismo de combate à pobreza, tendo como principal objectivo assegurar aos cidadãos e aos seus agregados familiares recursos que contribuam para a satisfação das suas necessidade mínimas e, paralelamente, favorecer a progressiva inserção social, laboral e comunitária.

A Equipa de Rendimento Social de Inserção surgiu no seguimento de um protocolo celebrado entre o Centro Distrital de Segurança Social de Vila Real e o Centro Social, em junho de 2007. Esta equipa multidisciplinar é constituída por dois Técnicos Superiores e três Ajudantes da Acção Directa que acompanham todos os agregados familiares beneficiários de RSI, distribuídos pelas freguesias de todo o Concelho de Vila Pouca de Aguiar.

Com vista à prossecução dos objectivos, a Equipa de RSI assegura o acompanhamento sistemático e multidisciplinar, promovendo uma intervenção multisectoriada que assenta no desenvolvimento de actividades nas diversas áreas.

O trabalho desenvolvido compreende o/a:

. Dinamização de actividades que fomentem a aquisição de hábitos e práticas saudáveis;

. Dinamização de actividades diárias de organização e gestão domésticas, bem como financeira;

. Sensibilização para a aquisição de comportamentos saudáveis ao nível dos cuidados de saúde;

. Aconselhamento profissional e encaminhamento para cursos de formação profissional;

. Desenvolvimento de atividades que fomentem uma maior interacção entre o sistema escolar e familiar;

. Dinamização de actividades promotoras de relacionamento interpessoal;

. Dinamização de actividades promotoras das dinâmicas familiares;

. Consciencialização para a importância de atender a necessidades e prestar cuidados primários;

. Educação e informação sobre direitos e deveres sociais;

. Sensibilização para envolvimento em actividades comunitárias;

. Mobilização de recursos e encaminhamento para serviços da comunidade;

. Intervenção e aconselhamento individual/familiar;

. Dinamização de actividades de âmbito grupal.